Metal Against the Clouds

Portugiesisch

Metal Contra as Nuvens

I

Não sou escravo de ninguém
Ninguém, senhor do meu domínio
Sei o que devo defender
E, por valor eu tenho
E temo o que agora se desfaz.

Viajamos sete léguas
Por entre abismos e florestas
Por Deus nunca me vi tão só
É a própria fé o que destrói
Estes são dias desleais.

Eu sou metal, raio, relâmpago e trovão
Eu sou metal, eu sou o ouro em seu brasão
Eu sou metal, me sabe o sopro do dragão.

Reconheço meu pesar
Quando tudo é traição,
O que venho encontrar
É a virtude em outras mãos.

Minha terra é a terra que é minha
E sempre será
Minha terra tem a lua, tem estrelas
E sempre terá.

II

Quase acreditei na sua promessa
E o que vejo é fome e destruição
Perdi a minha sela e a minha espada
Perdi o meu castelo e minha princesa.

Quase acreditei, quase acreditei

E, por honra, se existir verdade
Existem os tolos e existe o ladrão
E há quem se alimente do que é roubo
Mas vou guardar o meu tesouro
Caso você esteja mentindo.

Olha o sopro do dragão...

III

É a verdade o que assombra
O descaso que condena,
A estupidez, o que destrói

Eu vejo tudo que se foi
E o que não existe mais
Tenho os sentidos já dormentes,
O corpo quer, a alma entende.

Esta é a terra-de-ninguém
Sei que devo resistir
Eu quero a espada em minhas mãos.

Eu sou metal, raio, relâmpago e trovão
Eu sou metal, eu sou o ouro em seu brasão
Eu sou metal, me sabe o sopro do dragão.

Não me entrego sem lutar
Tenho, ainda, coração
Não aprendi a me render
Que caia o inimigo então.

IV

- Tudo passa, tudo passará...

E nossa história não estará pelo avesso
Assim, sem final feliz.
Teremos coisas bonitas pra contar.

E até lá, vamos viver
Temos muito ainda por fazer
Não olhe pra trás
Apenas começamos.
O mundo começa agora
Apenas começamos.

Versuchen, die Spalten einander anzugleichen
Englisch

Metal Against the Clouds

I

I am nobody's slave
Nobody is owner of my domain
I know what I need to stand up for
And, by value, I have
And fear what now fades away.

We traveled seven leagues
Through depths and forests
For God's sake, I've never seen myself so lonely
It's the own faith what destroys
These are unfair days.

I am metal, ray, lightning and thunder
I am metal, I'm the gold in your coat of arms
I am metal, the dragon's breath knows me.

I reckon my regret
When everything is betrayal
What I come to find
Is the virtue in another hands.

My land is the land that's mine
And forever will be
My land has the moon, has stars
And forever will have.

II

I almost trusted your promise
And what I see is starvation and doom
I lost my saddlery and my sword
I lost my castle and my princess.

I almost trusted, almost trusted

And, by honor, if there is truth
There are fools and there's the thief
And there's who gets fed up with what's thievery
But I'll keep my treasure
In case you're lying.

Behold the dragon's breath...

III

It's the truth what haunts
The neglect what condemns
The stupidity what destroys

I see everything that's gone
And what no more exists
I have the now sleeping feelings,
The body wants, the soul understands.

That is the no-man's land
I know I have to bear up
I want the sword in my hands.

I am metal, ray, lightning and thunder
I am metal, I'm the gold in your coat of arms
I am metal, the dragon's breath knows me.

I do not give in without a fight
I still have a heart
I didn't learn to surrender
So let the enemy fall.

IV

- Everything passes, this too shall pass...

And our story won't be turned around
Like this, without a happy ending
We'll have nice things to tell.

And until then, we'll live
We still have a lot to do
Don't look back
We've just begun
The world starts now
We've just begun.

Von sieger am Sa, 26/05/2012 - 17:53 eingetragen
Kommentare des Autors:

Okay, I did my best.

13 Mal gedankt
Nutzervor
tpjeddy2 Jahre 12 Wochen
Gäste haben sich 12 Mal bedankt
0
Deine Bewertung: Keines
Kommentare