Mísia - Não me chamem pelo nome

Portuguese

Não me chamem pelo nome

Quem é que abraça o meu corpo
Na penumbra do meu leito?
 
Quem é que beija o meu rosto,
Quem é que morde o meu peito?
 
Quem é que fala da morte
Docemente ao meu ouvido?
 
- És tu, senhor dos meus olhos
E sempre no meu sentido.
 
A tudo quanto me pedes
Porque obedeço não sei:
 
Quiseste que eu cantasse
Pus-me a cantar , e chorei.
 
Não me peças mais canções
Porque a cantar vou sofrendo;
 
Sou como as velas do altar
que dão luz e vão morrendo.
 
Não me chamem pelo nome
Que me deram ao nascer;
 
Sou como a folha caída
Que não chegou a viver.
 
Meus olhos que por alguém
Deram lágrimas sem fim,
 
Já não choram por ninguém
-Basta que chorem por mim.
 
O que é que a fonte murmura?
O que é que a fonte dirá?
 
- Ai, amor, se houver ventura,
Não me digas onde está.
 
Submitted by Kamran on Mon, 04/04/2011 - 22:21
Submitter's comments:

Beautiful lyrics are by the poet, Antonio Botto (1892-1959). I gather the music was composed by Jose Antonio Amaral.

Thanks!

 

Translations of "Não me chamem pelo nome"
Comments
algebra    Mon, 04/04/2011 - 23:17

Hi, Kamran, would you mind adding some spaces between lines of your songs. I think our readers will apreciate original and translation much better that way. Thank you Wink smile

Kamran    Mon, 04/04/2011 - 23:57

No problem. Esthetically, it's more attractive also. Thanks, Algebra.