Júlio Saraiva - A fugitiva

Portuguese

A fugitiva

apresentei-lhe alguns poetas
muitos já estavam mortos mas ainda respiravam
nas páginas dos livros que escreveram
mostrei-lhe como é fácil
ter uma estrela de estimação por perto
e também uma lua sempre à mão
para acendê-la nas noites escuras
dividi com ela o ar que respiro
e mais ainda
: levei-a até o cais
onde dormem as embarcações perdidas
não me culpo por nada disso
sei que um dia pediu-me para ir sozinha até o cais
não pude impedi-la
mesmo porque ela já conhecia o caminho
então deu-se que sem uma palavra de adeus
ela embarcou num desses navios
e não voltou nunca mais
 
(19.5.2008)
 
Submitted by Manuela Colombo on Tue, 02/01/2018 - 21:45
Thanks!thanked 1 time
Comments