Tiziano Ferro - Mai nata (Portuguese translation)

Italian

Mai nata

Passa, passa, passa
Poi imprechi ma non passa mai
La tua fame è sveglia, cazzo, no non va mai a dormire lei
Sogni, sogni, sogni
Ma sai già quanto costano
Qualche notte in piedi a sopravvivere al fatto che
 
Non è la realtà
E la conosci già
La fine che farà
La tua forza di volontà
Andrà a farsi fottere
Ti dicono "sii forte" si ma
Son bravi a parlare
Che ne sanno di che hai dentro te
 
In quel frigo.... Si freddano le lacrime
In dispensa.... Rinchiudi le tue ansie e poi
Sotto il letto.... Nascondi la tua polvere
Poi non dormi... Ti chiudi e rifletti
 
È la vita che unita al dolore si ciba di te
E della tua strada sbagliata
E continui a pensare, placando il tormento,
Che bello se non fossi mai nata
 
Salpa, salpa, salpa
Il raziocinio toglie l'ancora
Da una cerebrale come te nessuno se lo aspetta
Parli, parli, parli
Sei un vulcano inarrestabile
Treno più che rapido, efficiente, poco timida
 
Ma ti hanno detto mai
Che devi amarti un po'
Puoi rallentare e poi
Pensare un po' più a te
Che sicurezza mostri se
I casini sai risolvere
Ma i problemi tuoi
Non li affronti proprio mai
 
In quel frigo... Si freddano le lacrime
In dispensa... Rinchiudi le tue ansie e poi
Sotto il letto... Nascondi la tua polvere
Poi non dormi... Ti chiudi e rifletti
 
È la vita che unita al dolore si ciba di te
E della tua strada sbagliata
E continui a pensare, placando il tormento,
Che bello se non fossi mai nata
 
E non passa, e non passa
E non cambia mai
(Cambia...)
Cuore nello stomaco
Testa senza eroi
 
È la vita che unita al dolore si ciba di te
E della tua strada sbagliata
E continui a pensare, placando il tormento,
Che bello se non fossi mai nata
 
E la smetti? Rilassati! Forza, reagisci
Sei te che condizioni la tua strada
E, su, prova a pensare che bello sarebbe se invece
Amassi di più la tua vita
 
Submitted by Letmesleep on Thu, 26/01/2012 - 12:54
Last edited by Alma Barroca on Mon, 24/07/2017 - 21:35
Align paragraphs
Portuguese translation

Nunca Tivesse Nascido

Passa, passa, passa
Você então xinga mas nunca passa
A sua fome acordou, merda, ela nunca dorme
Você sonha, sonha, sonha
Mas você já sabe o custo
De algumas noites acordada, sobrevivendo ao fato de que
 
Não é a realidade
E você já sabe
Qual fim levará
A sua força de vontade
Ela se foderá
Te dizem para ser forte sim, mas
Eles são fortes para falar
Mas o que eles sabem o que se passa dentro de você?
 
Naquela geladeira as lágrimas ficam frias
Na dispensa você tranca suas ansiedades e então
Debaixo da cama você esconde sua poeira
Então você não dorme, você se tranca e reflete
 
É a vida que, unida à dor, se alimenta de você
E do seu caminho errado
E você continua pensando, acalmando o tormento,
Como seria bacana se você nunca tivesse nascido
 
Zarpa, zarpa, zarpa
O raciocínio levanta a âncora
Ninguém espera isso de uma pessoa inteligente como você
Você fala, fala, fala
Você é um vulcão imparável
Um trem mais que rápido, eficiente, pouco tímida
 
Mas já te disseram
Que você deve se amar um pouco?
Você pode desacelerar um pouco e então
Pensar um pouco sobre você
Qual segurança você mostra se
Você sabe resolver as confusões
Mas os seus problemas
Você nunca enfrenta?
 
Naquela geladeira as lágrimas ficam frias
Na dispensa você tranca suas ansiedades e então
Debaixo da cama você esconde sua poeira
Então você não dorme, você se tranca e reflete
 
É a vida que, unida à dor, se alimenta de você
E do seu caminho errado
E você continua pensando, acalmando o tormento,
Como seria bacana se você nunca tivesse nascido
 
E não passa, e não passa
E nunca muda
(Muda...)
Coração no estômago
Uma cabeça sem heróis
 
É a vida que, unida à dor, se alimenta de você
E do seu caminho errado
E você continua pensando, acalmando o tormento,
Como seria bacana se você nunca tivesse nascido
 
E você desistirá? Relaxe! Força, reaja!
É você que condiciona seu caminho
E adiante, tente pensar em como seria bacana
Se você, por outro lado, amasse mais a sua vida
 
Translation done by Alma Barroca. In case you want to reprint it, please ask for permission first and always cite my name as its author. /
Tradução feita por Alma Barroca. Caso você queira reutilizá-la, por favor peça por permissão antes e sempre cite meu nome como o do autor.
Submitted by Alma Barroca on Mon, 24/07/2017 - 21:35
More translations of "Mai nata"
PortugueseAlma Barroca
See also
Comments