Fernando Pessoa - Msg30 A última nau (Italian translation)

Portuguese

Msg30 A última nau

Levando a bordo El-Rei D. Sebastião,
E erguendo, como um nome, alto o pendão
Do Império,
Foi-se a última nau, ao sol aziago
Erma, e entre choros de ânsia e de pressago
Mistério.
 
Não voltou mais. A que ilha indescoberta
Aportou? Voltará da sorte incerta
Que teve?
Deus guarda o corpo e a forma do futuro,
Mas Sua luz projecta-o, sonho escuro
E breve.
 
Ah, quanto mais ao povo a alma falta,
Mais a minha alma atlântica se exalta
E entorna,
E em mim, num mar que não tem tempo ou espaço.
Vejo entre a cerração teu vulto baço
Que torna.
 
Não sei a hora, mas sei que há a hora,
Demore-a Deus, chame-lhe a alma embora
Mistério.
Surges ao sol em mim, e a névoa finda:
A mesma, e trazes o pendão ainda
Do Império.
 
Submitted by Guernes on Sat, 16/09/2017 - 12:30
Last edited by Guernes on Mon, 18/09/2017 - 16:43
Submitter's comments:

Segunda parte :
Mar Português (Possessio maris)
XI. A última nau

Align paragraphs
Italian translation

L’ultima nave

Recando a bordo il re Don Sebastiano
E, alto levando, come un nome, l’insegna
Dell’Impero,
Partì l’ultima nave, sotto un sole sinistro,
Solitaria, tra pianti d’ambascia e di presago
Mistero.
 
Più non tornò. In qual’inesplorata isola
Approdò? Saprà tornar da quella sorte
Greve?
Dio veglia il corpo e la forma del futuro,
Ma la Sua luce lo irradia, sogno oscuro
E breve.
 
Ma quanto più manca l’anima alla gente
Tanto più l’anima mia atlantica s’esalta
E deborda
In me, in un mare fuori da tempo e spazio.
Io vedo nella foschia il tuo volto opaco
Che ritorna.
 
Ignoro l’ora, ma so che c’è quell’ora,
Dio la ritardi, e l’anima ancor la chiama
Mistero.
Sorgi come sole in me; e svanisce la nebbia:
Tu brandisci, come un tempo, l’insegna
Dell’Impero.
 
Submitted by Manuela Colombo on Sun, 24/09/2017 - 20:02
Author's comments:

Traduzione fatta da Manuela Colombo. Chi volesse riutilizzarla, è pregato di chiederne prima l’autorizzazione e di citare sempre il mio nome come autore.
Tradução feita por Manuela Colombo. Caso você queira reutilizá-la, por favor peça por permissão antes e sempre cite meu nome como o do autor.

More translations of "Msg30 A última nau"
Fernando Pessoa: Top 3
See also
Comments