Foge Foge Bandido - O canto dos Homem-Conto (English translation)

Portuguese

O canto dos Homem-Conto

Farto do diz que disse
Diz que viu
Diz que aconteceu
Diz que estava lá um amigo de um amigo
Que é amigo teu
Farto de ouvir
O mais bonito
O mais astuto
O mais sensível
Mas o incrível
É que ao espelho eu só vejo o mais bruto
Farto das mesmas queixas no mesmo caderno
Farto da caneta que me leva ao inferno
Farto de mim de ti de nós contra o resto do mundo
A selecção deles é mais forte
Ficaremos sempre em segundo
Ninguém te disse
Ninguém te contou
Ninguém te falou
Não dá para ganhar
Eles dizem foge foge
Mas eu fico
Foge foge
E eu fico
Cada vez mais bandido
 
Não sou luz da serra
Nem sombra nem luz
Nem sombra da noite
No alvor da madrugada
Não sou coisa nem nada
Talvez louco
O louco não tem número
O limite da soma é o vazio
Não sou murmúrio de rio
Nem cigarro viciado
Nem ponta de cio
Nem lua patética
Crescendo e fugindo do tempo que passa
Não sou quebra-luz
Nem gavinha entrelaçada num abraço de frio
Sete raios de sol queimaram o sonho
Sete chuvas de esperma o fecundaram
Já não sou resina
Nem merda nem mijo
Nem sangue nem seiva
Morreram afrodites e leões de pêlo fulvo
Quando se inventou a alma
E eu não sou mais do que rescaldo
Já não sou poeta nem nada
 
Submitted by Lemoncholic on Thu, 09/08/2012 - 14:00
Align paragraphs
English translation

The song of men

I'm fed up of this 'he said, she said'
Says that saw
Says that happened
Says that there was a friend of a friend there,
who is your friend.
The most handsome
The most astute
The most sensitive
But, the most impressive is that
In the mirror, I just see him as a gross person.
I'm fed up of the complaints in the same book
fed up of the pencil that drives me to Hell
fed up of me and you and of us be against the rest of the world
The team of theirs is stronger
We will always be in the second place
Nobody said that to you?
Nobody told you that?
Nobody told you that?
We can't win
They say: 'Go away, go away'
But I stay
I stay
more and more bandit.
 
I'm not the light of the sierra
Neither shadow or light
Nor the shadow of night
I'm not even a thing at all.
Myabe crazy
The crazy has no a number
The limit for adding is empty.
I'm neither the whisper of the river
or the addicted to cigarrettes.
Neither a heat person
or a pathetic moon.
Growing up and running away from the time, which passes by me
I'm neither a lampshade
or a tendril interlaced in a cold embrace.
Seven sunbeams burned the dream
Seven shower of sperms fecundated him
I'm no longer a resin
Neither shit or piss
Neither blood or sap
The ones who created the soul
eventually died as hermaphrodite or lions of tawny fur.
And I'm nothing but ashes
I'm no longer a poet...
 
Submitted by dowlenon1 on Thu, 06/09/2012 - 14:31
Added in reply to request by Lemoncholic
Comments