Fernando Pessoa - Ogdr39 – O mistério das coisas, onde está ele (Italian translation)

Portuguese

Ogdr39 – O mistério das coisas, onde está ele

O mistério das coisas, onde está ele?
Onde está ele que não aparece
Pelo menos a mostrar-nos que é mistério?
Que sabe o rio e que sabe a árvore
E eu, que não sou mais do que eles, que sei disso?
Sempre que olho para as coisas e penso no que os homens pensam delas,
Rio como um regato que soa fresco numa pedra.
 
Porque o único sentido oculto das coisas
É elas não terem sentido oculto nenhum,
É mais estranho do que todas as estranhezas
E do que os sonhos de todos os poetas
E os pensamentos de todos os filósofos,
Que as coisas sejam realmente o que parecem ser
E não haja nada que compreender.
 
Sim, eis o que os meus sentidos aprenderam sozinhos: —
As coisas não têm significação: têm existência.
As coisas são o único sentido oculto das coisas.
 
Submitted by Guernes on Wed, 14/10/2015 - 17:51
Last edited by Guernes on Mon, 02/11/2015 - 12:21
Submitter's comments:

s.d.
.
“O Guardador de Rebanhos”. In Poemas de Alberto Caeiro. Fernando Pessoa. (Nota explicativa e notas de João Gaspar Simões e Luiz de Montalvor.) Lisboa: Ática, 1946 (10ª ed. 1993).
.
- 63.

Align paragraphs
Italian translation

Ogdr39 - Il mistero delle cose, dov’è

Il mistero delle cose, dov’è?
Dov’è che non appare
per lo meno a mostrarci che è mistero?
Che cosa ne sa il fiume e che cosa ne sa l’albero
e io, che non sono più di loro, che cosa ne so?
Ogni volta che guardo le cose e penso a ciò che gli uomini
pensano di esse,
rido come un ruscello che risuona fresco su di un sasso.
 
Perché l’unico senso occulto delle cose
è che esse non hanno nessun senso occulto,
è più strano di tutte le stranezze
e dei sogni di tutti i poeti
e dei pensieri di tutti i filosofi,
che le cose siano veramente ciò che sembrano essere
e non ci sia niente da capire.
 
Sì, ecco ciò che i miei sensi hanno imparato da soli:
le cose non hanno significato: hanno esistenza.
Le cose sono l’unico senso occulto delle cose.
 
Submitted by Manuela Colombo on Wed, 09/08/2017 - 19:35
Last edited by Manuela Colombo on Thu, 10/08/2017 - 19:49
Author's comments:

Traduzione di Maria José de Lancastre, in "Fernando Pessoa, Una sola moltitudine” - vol. II, Adelphi, 1984

More translations of "Ogdr39 – O mistério das coisas, onde está ele"
Portuguese → Italian - Manuela Colombo
Comments