Mariza - Cavaleiro Monge

Portugués

Cavaleiro Monge

Do vale à montanha,
da montanha ao monte,
cavalo de sombra,
cavaleiro monge,
por casas por prados,
por quintas por fontes,
caminhais aliados.
 
Do vale à montanha,
da montanha ao monte,
cavalo de sombra,
cavaleiro monge,
por pinhascos pretos,
atrás e defronte,
caminhais secretos.
 
Do vale à montanha,
da montanha ao monte,
cavalo de sombra,
cavaleiro monge,
por prados desertos,
sem ter horizontes,
caminhais libertos.
 
Do vale à montanha,
da montanha ao monte,
cavalo de sombra,
cavaleiro monge,
por índios caminhos,
por rios sem ponte,
caminhais sozinhos.
 
Do vale à montanha,
da montanha ao monte,
cavalo de sombra,
cavaleiro monge,
por quanto é sem fim,
sem ninguém que o conte,
caminhais em mim.
 
Do vale à montanha,
da montanha ao monte,
cavalo de sombra,
cavaleiro monge,
por prados desertos,
sem ter horizontes,
caminhais libertos.
Sem ter horizontes,
caminhais libertos.
 
Cavalo de sombra,
cavaleiro monge,
por quanto é sem fim,
sem ninguém que o conte,
caminhais em mim.
 
Aaai cavaleiro monge,
por pinhascos pretos,
por rios sem ponte
caminhais em mim.
 
Publicado por lissber el Jue, 10/01/2008 - 22:00
Editado por última vez por inedito el Lun, 18/12/2017 - 19:21
¡Gracias!

 

Comentarios