Catalan Folk - Mariagneta (traducción al Portugués)

Catalán

Mariagneta

Ai, adéu, Mariagneta,
mestressa dels meus sospirs!
Tu robes el cor als homes
i a mi em fas penar i morir...
Ai, adéu, Mariagneta:
principi del meu sofrir!
 
Ton amant n'és a la porta,
que no espera sinó el «sí»;
no desconsolis tons pares
per aconsolar-me a mi!
Ai, adéu, Mariagneta:
principi del meu sofrir!
 
Que jo me'n faré, de frare,
de l'ordre del caputxí.
Quan en siguis, casadeta,
ja m'ho enviaràs a dir.
Ai, adéu, Mariagneta:
principi del meu sofrir!
 
Em trametràs una lletra
com et va amb el teu marit;
jo te'n trametré una altra
com em va enllà, al monestir.
Ai, adéu, Mariagneta:
principi del meu sofrir!
 
Si tens una criatura
deixa'm ésser son padrí:
si no m'ha estimat la mare,
almenys que m'estimi el fill!
Ai, adéu, Mariagneta,
mestressa dels meus sospirs!
 
Un dia, dient la missa,
ja la carta en veu venir;
fa excuses de besar a terra,
i la carta va a collir.
Ai, adéu, Mariagneta:
principi del meu sofrir!
 
Al sobrescrit de la carta
ja n'arrenca un gran sospir.
—«Agneta de mes entranyes,
si pogués tenir-te ací...
Que després d'haver-te vista
no em sabrà pas greu morir!»—
 
Quan la missa és acabada
la lletra cuita a llegir:
tot just n'era a mig llegir-la
que el cor se li va arraulir...
Ai, adéu, Mariagneta,
què jove t'he vist morir!
 
Publicado por Metodius el Jue, 04/01/2018 - 22:26
Editado por última vez por Metodius el Sáb, 13/01/2018 - 12:11
Align paragraphs
traducción al Portugués

Marianinha

Ai, adeus, Marianinha
Dona dos meus suspiros!
Tu larapias os corações dos homens
E a mim, fazes-me penar e morrer...
Ai, adeus, Marianinha:
Causa da minha mágoa!
 
O teu amante está lá, na porta,
E só espera ouvir «sim»;
Não aflijas aos teus pais
Para me confortar a mim!
Ai, adeus, Marianinha:
Causa da minha mágoa!
 
Eu vou devir frade
Da ordem dos capuchinhos.
Uma vez te maridares,
Já enviarás alguém para me dizer.
Ai, adeus, Marianinha:
Causa da minha mágoa!
 
Vais me enviar uma carta
Como está indo com o teu marido;
Eu vou te responder com outra
Como me está indo lá, no mosteiro.
Ai, adeus, Marianinha:
Causa da minha mágoa!
 
Se é que tiveres uma criança
Deixa que eu seja o seu padrinho:
Se a mãe não quis me amar,
Que pelo menos me ame o filho!
Ai, adeus, Marianinha:
Dona dos meus suspiros!
 
Um dia, estando a rezar a missa,
Enxerga que a carta está a chegar;
Procura uma desculpa para beijar o chão
E vai pegar a carta.
Ai, adeus, Marianinha:
Causa da minha mágoa!
 
Ao ler o remetente da carta
Já solta um grande suspiro.
Aninha do meu coração,
Se eu puder te ter aqui (comigo)...
Porque após te ter visto
Não vou lamuriar por ter de morrer!»-
 
Tão logo a missa terminou,
Foi ler a carta com trigas:
Apenas ia na meitade da mesma
Quando o seu coração se quebrou...
Ai, adeus, Marianinha:
Quão jovem te vi morrer!
 
Publicado por Metodius el Vie, 12/01/2018 - 22:08
Catalan Folk: Top 3
See also
Comentarios