Paroles - Asa Branca

portugais

Asa Branca

Quando olhei a terra ardendo
Qual fogueira de São João
Eu perguntei a Deus do céu, ai
Por que tamanha judiação

Que braseiro, que fornalha
Nem um pé de plantação
Por falta d'água perdi meu gado
Morreu de sede meu alazão

Até mesmo a asa branca
Bateu asas do sertão
Então eu disse adeus Rosinha
Guarda contigo meu coração

Quando o verde dos teus olhos
Eu te asseguro não chores não, viu
Meu coração

Hoje longe muitas léguas
In one sad loneliness
I'm waiting that rain will fall again,
For I'll return to my backwoods

Publié par Guest le Ven, 01/01/2010 - 00:00

 

Commentaires