Cruel

Angol

Mean

You, with your words like knifes
And swords and weapons that you use against me,
You, have knocked me off my feet again,
Got me feeling like I’m nothing.
You, with your voice like nails on a chalkboard
Calling me out when I’m wounded.
You, pickin’ on the weaker man.

Well you can take me down,
With just one single blow.
But you don’t know, what you don’t know,

Someday, I’ll be living in a big old city,
And all you’re ever gonna be is mean.
Someday, I’ll be big enough so you can’t hit me,
And all you’re ever gonna be is mean.
Why you gotta be so mean?

You, with your switching sides,
And your walk by lies and your humiliation
You, have pointed out my flaws again,
As if I don’t already see them.
I walk with my head down,
Trying to block you out cause I’ll never impress you
I just wanna feel okay again.

I bet you got pushed around,
Somebody made you cold,
But the cycle ends right now,
You can’t lead me down that road,
You don’t know, what you don’t know

And I can see you years from now in a bar,
Talking over a football game,
With that same big loud opinion but,
Nobody’s listening,
Washed up and ranting about the same old bitter things,
Drunk and grumbling on about how I can’t sing.

But all you are is mean,
All you are is mean.
And a liar, and pathetic, and alone in life,
And mean, and mean, and mean, and mean

Videó megtekintése
Try to align
Portugál

Cruel

Você, com suas palavras como facas
E espadas e armas que você usa contra mim,
Você, tem me tirado do chão de novo,
Me faz sentir como eu não fosse ninguém.
Você, com sua voz, como unhas em um quadro-negro
Me chamando quando eu estou ferida.
Você, se aproveitando do homem mais fraco.

Bem, você pode me derrubar,
Com apenas um único golpe.
Mas você não sabe, o que você não conhece,

Algum dia eu vou estar vivendo em uma cidade grande e velha,
E tudo o que você sempre será é cruel.
Algum dia eu vou ser grande o suficiente para que você não possa me atingir, e tudo o que você sempre será é cruel.
Por que você tem que ser tão cruel?

Você com seus lados de comutação,
E sua caminhada por mentiras e sua humilhação
Você, apontou os meus defeitos mais uma vez,
Como se eu já não os visse.
Eu ando com minha cabeça para baixo,
Tentando te bloquear porque eu nunca vou te impressionar
Eu só quero me sentir bem de novo.

Aposto que você foi empurrado,
Alguém te fez indiferente,
Mas o ciclo termina agora,
Você não pode me levar por esse caminho,
Você não sabe, o que você não conhece

E eu posso vê-lo daqui a alguns anos em um bar,
Falando sobre um jogo de futebol,
Com aquela mesma estrondosa opinião mas,
Ninguém está escutando,
Cansado e resmungando sobre as mesmas velhas coisas amargas,
Bêbado e resmungando sobre a forma como eu não posso cantar.

Mas tudo que você é, é cruel
Tudo o que você é, é cruel.
E um mentiroso, e patético, e sozinho na vida,
E cruel, e cruel, e cruel, e cruel

Kűldve: Gabs_canto Vasárnap, 18/12/2011 - 19:54
0
Értékelésed: Nincs
Hozzászólások