Absolutamente nada

Angol

Nothing at all

I am a victim of my time
A product of my age
There was no choosing, my direction

I was a holy man, but now
With all my trials behind me
I am weak in my conviction

And so I walk
To try to get away
Knowing that someday
I'll finally have to face
The fear that will come
From knowing that the one thing I had left, was you
And now you're gone

You are a victim of my cries
A product of my rage
You're a beautiful distraction
(Yeah) See, I got you locked away outside
And let misery provide
And now, I am changed

And so I walk
To try and find some space
Where I can be alone
To live with my mistakes
And the fear that will come
From knowing that the one thing I had left, was you
And now you're gone
Heeeey...

(Is there nothing at all)
That I can do to turn your heart
(Is there nothing to lean on?)
That can help me raise the stars
And I can use a little strength before I fall
Is there nothing at all?

I am a victim of my time
A product of my age
You alone are my obsession
You are the one I left behind
You are heavy on my mind
It's been a lonely road I've travelled
And so I walk
To try and get away
Knowing that someday
I'll finally have to face
The fear that will come
From knowing that the one thing I had left, was you
And now you're gone

(Is there nothing at all?)
That I can do to turn your heart
(Is there nothing to lean on?)
That can help me raise the stars
And I can use a little strength before I fall
Is there nothing at all?

*guitar solo*

(Is there nothing at all?)
That I can do to turn your heart
(Is there nothing to lean on?)
That can help me raise the stars
And I could use a little strength before I fall
Is there nothing at all?

Try to align
Portugál

Absolutamente nada

Absolutamente nada

Eu sou uma vítima do meu tempo
Um produto da minha era
Não houve escolha, minha direção

Eu fui um homem sagrado mas agora
Com todos meus julgamentos nas minhas costas
Estou fraco em minhas convicções

E então Eu ando
para tentar fugir
sabendo que um dia
Eu finalmente terei que encarar
o medo que virá
Por saber que aquela coisa que Eu havia deixado, era você
E agora você se foi

Você é uma vítima dos meus gritos
Um produto da minha raiva
Você é uma bela distração
(É) Veja, Eu te tranquei do lado de fora
E deixei a tristeza reinar
E agora, Eu mudei

E então eu ando
para tentar achar um espaço
onde eu posso ficar sozinho
para viver com meus erros
o medo que virá
Por saber que aquela coisa que Eu havia deixado, era você
E agora você se foi
Eiiiiii...

Eu sou uma vítima do meu tempo
Um produto da minha era
Apenas você é minha obsessão
Você é aquela que deixei para trás
Você é aquele peso na minha consciência
Tem sido uma estrada solitária pela qual viajei
E então eu ando
E então Eu ando
para tentar fugir
sabendo que um dia
Eu finalmente terei que encarar
o medo que virá
Por saber que aquela coisa que Eu havia deixado, era você
E agora você se foi

(Não existe absolutamente nada?)
Que Eu possa fazer para mudar seu coração
(Não existe nada para se apoiar?)
que possa me ajudar a criar estrelas
E eu posso usar a pequena força antes que eu caia
Não existe absolutamente nada?

*guitar solo*

(Não existe absolutamente nada?)
Que Eu possa fazer para mudar seu coração
(Não existe nada para se apoiar?)
que possa me ajudar a criar estrelas
E eu posso usar a pequena força antes que eu caia
Não existe absolutamente nada?

Kűldve: sinkyo Szerda, 15/02/2012 - 04:16
thanked 1 time
FelhasználóTime ago
KseniaD2 év 34 hét
0
Értékelésed: Nincs
More translations of "Nothing at all"
Angol → Portugál - sinkyo
0
Hozzászólások