Cada Um Vive a Vida Como Quiser (Ognuno ha la sua matita)

Olasz

Ognuno ha la sua matita

Evitando frasi inutili
e comportamenti stupidi
mi scuso
di ogni gesto inconsapevole
mi ritengo io colpevole
e mi scuso se ti ho deluso
 
Toglimi il peso che porto addosso
tu che puoi
 
Nel caso che ci tieni a me
deponi le armi un momento
e guarda se
a mio favore non c'è
almeno un altro argomento
 
È maldestro il mio chiedere
incurante delle regole
ma onesto, è onesto...
se un terreno così fertile
io l'ho reso a volte fragile
mi scuso per questo
 
Toglimi i vestiti che porto addosso
tu che puoi...
 
E se è vero che
Ci tieni a me
deponi le armi un momento
e guarda che
mi attendo da te
soltanto un po'di buonsenso
 
Non ci sono istruzioni per l'uso della vita
ognuno ha la sua matita
 
Ah ah, ah ah
soltanto un po' di buonsenso
(soltanto un po' di buonsenso)
soltanto un po' di consenso
 
Adesso fammi un favore
ascolta questa canzone
è un tuono che spacca il cemento
tu usi troppe parole
dosi poco il silenzi
deponi le armi un momento
 
Non ci sono istruzioni per l'uso della vita
ognuno ha la sua matita
 
Kűldve: Felice1101 Hétfő, 28/11/2011 - 09:45
Last edited by Alma Barroca on Szombat, 14/02/2015 - 22:10
Videó megtekintése
Align paragraphs
Portugál translation

Cada Um Vive a Vida Como Quiser

Evitando frases inúteis
E comportamentos estúpidos
Peço desculpas
Por cada gesto impensável
Eu acho que eu sou culpada
E me desculpo se te desapontei
 
Tire o peso que trago sobre mim
Você, que pode fazer isso
 
Caso eu seja importante para você
Deponha as suas armas por um momento
E veja se
Ao meu favor não existe
Ao menos um outro argumento
 
Meu pedido é estranho
Ele não conhece as regras,
Mas honesto, é honesto
Se um terreno é tão fértil
Às vezes eu o tornei em algo frágil e
Eu me desculpo por isso
 
Tire os vestidos que uso agora
Você pode fazer isso...
 
E se for verdade que
Eu sou importante
Deponha as suas armas por um momento
E veja que
Eu espero que você
Tenha apenas um pouco de bom senso
 
Não existem instruções para usar a vida
Cada um a vive como quiser
 
Ah ah, ah ah
Apenas um pouco de bom senso
(Apenas um pouco de bom senso)
Apenas um pouco de consenso
 
Agora me faça um favor
Ouça essa canção
É um trovão que parte o cimento
Você usa muitas palavras
E dosa pouco o silêncio
Deponha as suas armas por um momento
 
Não existem instruções para usar a vida
Cada um a vive como quiser
 
Translation done by Alma Barroca. In case you want to reprint it, please ask for permission first and always cite my name as its author. /
Tradução feita por Alma Barroca. Caso você queira reutilizá-la, por favor peça por permissão antes e sempre cite meu nome como o do autor.
Kűldve: Alma Barroca Csütörtök, 07/06/2012 - 01:14
Last edited by Alma Barroca on Szerda, 27/05/2015 - 20:27
Szerző észrevételei:

A música faz uso de uma ótima mensagem no título, insinuando que "cada um tem um lápis para escrever as instruções do uso da vida, à sua vontade".

thanked 1 time
Guests thanked 1 time
Hozzászólások