La pesca (O pêssego)

Portoghese

O pêssego

Proust
Só de ouvir a voz de Albertine entrava em
orgasmo. Se diz que:
O olhar de voyeur tem condições de phalo
(possui o que vê).
Mas é pelo tato
Que a fonte do amor se abre.
Apalpar desabrocha o talo.
O tato é mais que o ver
É mais que o ouvir
É mais que o cheirar.
É pelo beijo que o amor se edifica.
É no calor da boca
Que o alarme da carne grita.
E se abre docemente
Como um pêssego de Deus.
 
Postato da Manuela Colombo Mar, 16/05/2017 - 15:10
Allinea i paragrafi
traduzione in Italiano

La pesca

Proust
Al solo udire la voce di Albertine entrava in
orgasmo. Si dice che:
Lo sguardo del voyeur ha i requisiti del fallo
(possiede ciò che vede).
Ma é col tatto
Che la fonte d’amore s’apre.
É palpando che si schiude la gemma.
Il tatto è più che vedere
É più che sentire
É più che odorare.
É col bacio che si edifica l’amore.
É nel calore della bocca
Che l’allarme della carne urla.
E si apre dolcemente
Come una pesca di Dio.
 
Postato da Manuela Colombo Mar, 16/05/2017 - 15:11
Commenti fatti