Sempre (Always)

Inglês

Always

 
This Romeo is bleeding
But you can't see his blood
It's nothing but some feelings
That this old dog kicked up
 
It's been raining since you left me
Now I'm drowning in the flood
You see I've always been a fighter
But without you I give up
 
I can't sing a love song
Like the way it's meant to be
Well I guess I'm not that good anymore
But babe that's just me
 
and I
 
Will love you, babe, always
And I'll be there forever and a day, always
I'll be there till the stars don't shine
Till the heavens burst and the words don't rhyme
And I know when I die, you'll be on my mind
And I love you, always
 
Now your pictures that, you left behind
Are just memories, of a different life
Some that made us laugh
Some that made us cry
One that made you, have to say good bye
 
What I'd give to run my fingers, through your hair
To touch your lips, to hold you near
When you say your prayers, try to understand
I've made mistakes, I'm just a man
 
When he holds you close
When he pulls you near
When he says the words
You've been needing to hear
I wish I was him, cause those words are mine
To say to you till the end of time
 
I Will love you, babe, always
And I'll be there, forever and a day, always
If you told me to cry for you, I could
If you told me to die for you, I would
Take a look at my face
There's no price I won't pay
To say these words to you
 
Well there ain't no luck in this loaded dice
But babe if you give me just one more try
We can pack up our old dreams and our old lives
We'll find a place where the sun still shines
 
I Will love you, babe, always
And I'll be there forever and a day, always
I'll be there till the stars don't shine
Till the heavens burst and the words don't rhyme
And I know when I die, you'll be on my mind
And I love you, always.....
Always.
 
Last edited by Future Dr. Juanita on Sábado, 13/06/2015 - 11:16
See video
Align paragraphs
Português translation

Sempre

Versões: #1#2
Este Romeu está sangrando
Mas você não pode ver o sangue dele
Não é nada além de alguns sentimentos
Que este velho “cara” jogou fora
 
Está chovendo desde quando você me deixou
Agora estou me afogando na enchente
Você vê que eu sempre fui um lutador
Mas sem você, eu desisti
 
Eu não posso cantar uma canção de amor
Como deveria ser cantada
Bem, eu acho que não sou mais tão bom
Mas querida, sou apenas eu
 
E eu
 
Amarei-te, querida, sempre
E estarei ao seu lado por toda a eternidade, sempre
Estarei ao seu lado até as estrelas não brilharem
Até os céus explodirem e as palavras não rimarem
E eu sei que quando eu morrer, você estará na minha mente
E eu te amarei, sempre
 
Agora, as suas fotos, que você as deixou pra trás
São apenas memórias, de uma vida diferente
Algumas que nos fizeram rir
Algumas que nos fizeram chorar
Uma que te fez ter que dizer adeus
 
O que eu não daria para passar meus dedos pelo seu cabelo
Para tocar seus lábios, para abraçá-la
Quando você fizer suas orações, tente entender
Que eu cometi erros, que sou só um homem
 
Quando ele te abraça
Quando ele te puxa para perto
Quando ele diz as palavras
Que você estava precisando ouvir
Eu gostaria de ser ele, pois essas palavras são minhas
Para dizê-las a você até o fim dos tempos
 
Eu te amarei, querida, sempre
E estarei ao seu lado por toda a eternidade, sempre
Se você me dissesse para chorar por você, eu poderia
Se você me dissesse para morrer por você, eu morreria
Olhe para o meu rosto
Não há preços que não pagarei
Para dizer essas palavras a você
 
Bem não há sorte nesses dados viciados
Mas querida, se você me der só mais uma chance
Poderemos refazer nossos antigos sonhos e vidas
Encontraremos um lugar onde o sol ainda brilhe
 
Eu te amarei, querida, sempre
E estarei ao seu lado por toda a eternidade, sempre
Estarei ao seu lado até as estrelas não brilharem
Até os céus explodirem e as palavras não rimarem
E eu sei que quando eu morrer, você estará na minha mente
E eu te amarei, sempre…
Sempre.
 
Submetido por robertohomeli em Segunda-feira, 08/07/2013 - 00:52
Agradeceu 2 vezes
Usuário
crimson_antics3 anos 2 semanas
Convidados agradeceram 1 vez
Comentários