Uma Emergência de Amor

Italiano

Un'emergenza d'amore

È un'emergenza d'amore
il mio bisogno di te
Un desiderio così speciale
che assomiglia a un dolore per me

È un'emergenza d'amore
e no, non si chiede perché
È un canto libero verso il mare
questo viverti dentro di me

Sei il vino e il pane
un'esigenza naturale
Sei il temporale che
porta il sole da me, dolcemente

Mi spiazzi il cuore ed io ti porterò
dentro le mie tasche, ovunque andrai
come una moneta, un amuleto
che tra le mie mani cullerò

È un'emergenza d'amore
questo volerti per me
Averti addoso per non fare asciugare
dalla bocca il sapore di te

Sei il bene e il male
una bataglia, un carnevale
Sei la passione che
non ha tregua per me, dolcemente

Mi spiazzi il cuore ed io ti porterò
dentro le mie tasche, ovunque andrai
come una moneta, un amuleto
che tra le mie mani stringerò

Sei la mia prigione
l'evasione dentro me
Oltre la ragione solamente io conosco cosa c'è
quell'amore che ho per te

Io ti porterò dentro le mie tasche, ovunque andrai
come un incantesimo segreto
per i giorni vuoti che vivrò
Per inseguirti in ogni viaggio che farai
dentro le mie tasche ovunque andrai
come una moneta, un amuleto
che tra le mie mani stringerò

See video
 Tentar alinhar
Português

Uma Emergência de Amor

É uma emergência de amor
o meu desejo por ti
é um desejo assim, tão especial
que parece uma dor para mim

É uma emergência de amor
e não se pergunta porque
é um canto livre de frente aos mares
esse viver que há dentro de mim

É o vinho e o pão
uma exigência natural
é o temporal que
tira o Sol de mim, aqui, docemente

Me pega o coração e te levarei,
dentro dos meus bolsos, por onde andar
como uma moeda ou um amuleto
que eu cunharei em minhas mãos

É uma emergência de amor
é o que quero pra mim
te terei aqui para não secar
pela boca o sabor que você tem

É o bem e o mal
uma batalha, uma folia
É uma paixão que
não tem trégua por mim, docemente

Me pega o coração e te levarei,
dentro dos meus bolsos, por onde andar
como uma moeda ou um amuleto
que eu minhas mãos, irá tremer

É a minha prisão
a evasão que há dentro de mim
além da razão eu, unicamente sei
o amor que tenho por ti

E eu te levarei, dentro de meus bolsos, por onde andar,
como um encanto de um segredo,
pelos dias vagos que virão

Para seguir-te em cada viagem que farei,
dentro de meus bolsos, aonde eu for,
como uma moeda, ou um amuleto,
que nas minhas mãos eu guardarei.

Submetido por Knee427 em Domingo, 13/05/2012 - 00:36
0
Seus pontos: Nenhum
Comentários