Um anjo bateu em minha porta

Французкий

Un ange frappe à ma porte

Un signe, une larme
Un mot, une arme
Nettoyer les étoiles
A l'alcool de mon âme

Un vide, un mal
Des roses qui se fanent
Quelqu'un qui prend la place de quelqu'un d'autre

Un ange frappe à ma porte
Est-ce que je le laisse entrer ?
Ce n'est pas toujours ma faute
Si les choses sont cassées
Le diable frappe à ma porte
Il demande à me parler
Il y a en moi toujours l'autre
Attirée par le danger

Un fil, une faille
L'amour, une paille
Je me noie dans un verre d'eau
Je me sens mal dans ma peau

Je ris, je cache
Le vrai derrière un masque
Le soleil ne va jamais se lever

Un ange frappe à ma porte
Est-ce que je le laisse entrer ?
Ce n'est pas toujours ma faute
Si les choses sont passées
Le diable frappe à ma porte
Il demande à me parler
Il y a en moi toujours l'autre
Attirée par le danger

Je ne suis pas si forte que ça
Et la nuit je ne dors pas
Tous ces rêves ça ne m'aide pas

Un enfant frappe à ma porte
Il laisse entrer la lumière
Il a mes yeux et mon coeur
Et derrière lui c'est l'enfer

Un ange frappe à ma porte
Est-ce que je le laisse entrer ?
Ce n'est pas toujours ma faute
Si les choses sont gâchées
Ce n'est pas toujours ma faute
Si les choses sont cassées
Ce n'est pas toujours ma faute
Si les choses sont gâchées

 Выравнивание
Португальский

Um anjo bateu em minha porta

Um sinal, uma lágrima, uma palavra, uma arma
Limpar as estrelas com o álcool de minha alma
Um vazio, um mal, rosas que se desvanecem
Alguem que toma o lugar de algum outro

Um anjo bate à minha porta, será que o deixo entar?
Não é sempre minha culpa se as coisas se quebram
O diabo bate à minha porta, pede para falar comigo
E há em mim sempre outra, atraída pelo perigo

Um filtro, uma falha, o amor, uma palha
Afogo-me em um copo d'água, me sinto mal em minha pele
Eu rio, escondo a verdade atrás de uma máscara
O sol não vai jamais levantar-se

Um anjo bateu em minha porta, será que o deixo entar?
Não é sempre minha culpa se as coisas se quebram
O diabo bateu em minha porta, pede para falar comigo
E há em mim sempre outra, atraída pelo perigo

Eu não sou assim tão forte
E à noite, eu não durmo
Todos os sonhos fazem-me mal

Uma criança bate em minha porta, ela deixa a luz entrar
E a meus olhos e meu coração, e atrás dele está o inferno
Um anjo bate em minha porta, será que o deixo entar?
Não é sempre minha culpa se as coisas se quebram

Um anjo bate em minha porta, será que o deixo entar?
Não é sempre minha culpa se as coisas se quebram
Não é sempre minha culpa se as coisas se quebram

Добавлено kyonaute в сб, 09/10/2010 - 14:30
поблагодарили 1 раз
Гость поблагодарил один раз
3
Ваш рейтинг: Нет В среднем: 3 (1 голос)
ПользовательРазмещен
maëlstrom3 года 37 недель
3
Комментарии