Katia Guerreiro - Lisboa À Noite

Advertisements
Португалски

Lisboa À Noite

Lisboa adormeceu, já se acenderam
Mil velas, nos altares das colinas
Guitarras pouco a pouco emudeceram
Cerraram-se as janelas pequeninas
 
Lisboa dorme um sono repousado
Nos braços voluptuosos do seu Tejo
Cobriu-a a colcha azul do céu estrelado
E a brisa veio a medo, dar-lhe um beijo
 
Lisboa...
Andou de lado em lado
Foi ver uma toirada
Depois bailou, bebeu
Lisboa...
Ouviu cantar o fado
Rompia a madrugada
Quando ela adormeceu
 
Lisboa não parou a noite inteira
Boémia, estava nada, mas bairrista
Foi à sardinha assada lá na feira
E à segunda sessão duma revista
 
Dali, p'ro Bairro Alto, então galgou
No céu, a lua cheia refulgia
Ouviu cantar Amália, e então sonhou
Que era a saudade aquela voz que ouvia
 
Пуснато от MauriceVMauriceV в Четв, 14/03/2013 - 23:40
Последно редактирано от domurodomuro на Срд, 20/02/2019 - 20:15
Благодаря!

 

Advertisements
Видео
Коментари