Fight The Dragons (Portugiesisch Übersetzung)

Advertisements
Englisch

Fight The Dragons

I've never been a man who lived an office life
I've never been a man behind a desk
I've always been a man who said that staying still was playing dead
The kind who's looking forward to the challenges ahead
 
People say that's irresponsible
People tell me "Stay at home"
But I'm not made for things like mowing lawns or apron strings
I'm my best, when not at rest
 
So I fight the dragons and I storm the castles
And I win a battle or two
Then comes the day it's time,
I'm packing up and I am bringing all my stories home to you
 
All I can see is miles ahead with miles to go
All I can feel is wind and sun and sky
Stop for a coffee, make a friend, and pray the day will never end
'Cause there's one more adventure waiting 'round another bend
 
Where I fight the dragons and I storm the castle
And I win a battle or two
But then a feeling comes
Like fifty thousand drums all banging "Bring my stories home to you"
 
And I wonder as I wander on the road from door to door
Exactly what you think of where I've been?
 
Do you know I joined the circus, met a mermaid, fought a war?
Do you know I think of you through thick and thin?
Because even though I'm making deals and bringin' people joy
I'm usually only thinking of my boy
 
Out there, on the road I pray
You'll come to my one day
And say
"Let's fight the dragons
And then storm the castles
'Til we win what needs to be won"
So when I'm old and tired, you'll do the job required
You'll be there, telling stories to your son
 
Then we fight the dragons and we storm the castles
And I do the best that I can
But everybody knows that's how the story goes
To turn each boy into a bigger man
 
So I'll fight the dragons
'Til you can
 
Von Alma BarrocaAlma Barroca am Fr, 15/03/2019 - 23:15 eingetragen
Align paragraphs
Portugiesisch Übersetzung

Lutarei Contra Os Dragões

Nunca fui homem de viver uma vidinha de escritório
Nunca fui homem de ficar atrás de mesas
Sempre fui um homem que disse que ficar parado era brincar de morto
Do tipo que fica ansioso pelos desafios que ainda virão
 
As pessoas dizem que é irresponsabilidade
As pessoas me dizem para ficar em casa
Mas não fui feito para coisas como cortar a grama ou aventais
Quando não estou descansando, sou o melhor de mim
 
Então eu luto contra os dragões e invado os castelos
E venço uma batalha ou duas
Então chega o dia em que a hora chegou
Arrumo as malas e levo todas as minhas histórias para você, em casa
 
Tudo o que eu vejo são milhas pela frente, com outras ainda mais adiante
Tudo o que eu sinto é o vento, o sol e o céu
Paro para um café, faço um amigo, e rezo para que o dia nunca acabe
Porque tem uma nova aventura esperando bem ali na esquina
 
Em que eu luto contra os dragões e invado os castelos
E venço uma batalha ou duas
Mas então chega um sentimento
Como cinquenta mil tambores batendo todos "Traga as minhas histórias para você, em casa"
 
E me pergunto, enquanto vago pela estrada, de porta em porta
O que você pensa dos lugares por onde andei?
 
Você sabia que eu me juntei ao circo, conheci uma sereia, lutei na guerra?
Você sabia que eu penso em você nos bons e maus momentos?
Porque apesar de eu estar fazendo acordos e trazendo alegria às pessoas
Ultimamente só tenho pensado no meu filhote
 
Lá fora, pelo caminho, eu rezo
Que você virá até mim um dia
E dirá
"Vamos lutar contra os dragões
E invadir os castelos
Até vencermos o que há de ser vencido"
Então, quando eu estiver velho e cansado, você fará o que tem que ser feito
Você estará lá, contando histórias para seu filho
 
Então lutamos contra os dragões e invadimos os castelos
E eu faço o melhor que consigo
Mas todo mundo sabe que a história faz isso
Para que cada garoto vire um homem grande
 
Então eu lutarei contra os dragões
Até que chegue a sua hora
 
Translation done by Alma Barroca. In case you want to reprint it, please ask for permission first and always cite my name as its author. /
Tradução feita por Alma Barroca. Caso você queira reutilizá-la, por favor peça por permissão antes e sempre cite meu nome como o do autor.
Von Alma BarrocaAlma Barroca am Fr, 15/03/2019 - 23:15 eingetragen
Idiome in „Fight The Dragons“
Siehe auch
Kommentare