Russia is waging a disgraceful war on Ukraine. Stand With Ukraine!

Chove lá fora lyrics

Portuguese
Portuguese
A A

Chove lá fora

Chove lá fora sobre as serranias de Aiuruoca.
Chove lá fora sobre o gado em aboio.
Chove lá fora sobre os bambuais e o rio.
Chove lá fora sobre antigos caminhos da minha infância,
com arapucas armadas e rolinhas,
e folhas úmidas nos pés descalços,
e lírios já orvalhados.
Chove sobre os pirilampos no escuro
em verde fosforescência.
Chove sobre o corpo de minha mãe doente,
exposto ao tempo e à febre.
Chove dentro do meu peito.
 
Chove uma chuva miúda e triste.
Chove, afinal, sobre os telhados do mundo.
Chove nos escombros do World Trade Center,
no Marco Zero da Grande América divinizada.
Chove sobre as mulheres iraquianas orando e balindo.
Chove sobre os campos de refugiados no Afeganistão,
em suas barracas esfarrapadas ventando;
assim como antes chovera nos campos de Sabra e Shatila,
e no Gueto de Varsóvia.
 
Chove na piazza de São Pedro, deserta,
e sobre os ombros encarquilhados do Papa.
Ouço a chuva caindo sobre minaretes e sinagogas
com seu ruído monótono.
 
Vejo a chuva molhando o corpo dilacerado de um
menino palestino,
com as mãos agarradas a uma pedra.
Chove nos capacetes metálicos dos soldados de Israel,
nas suas viseiras de aço e miras telescópicas.
 
Chove ainda hoje sobre mim,
bêbado, sozinho e urinando na chuva,
com um miserável soluço na garganta.
Eu sei que chove hoje e choverá para sempre,
em lento e definitivo dilúvio,
sem intervalo, nem instante,
até que tudo esteja submerso sob as águas,
e na superfície nada,
nada respire sobre as ondas.
 
Thanks!
thanked 1 time
Submitted by Manuela ColomboManuela Colombo on Fri, 08/12/2017 - 21:27
Submitter's comments:

Médico, poeta e contista, Gilberto Tadeu Nable nasceu em Aiuruoca, cidade do sul de Minas, em 1954. Estreou em livro com o volume Elegias Urbanas e Outros Poemas, de 1988. Em seguida, publicou o livro de contos Menino Abstrato (1995).
Após o lançamento de seu livro de poesia Percurso da Ausência (2006), publicou O Mago sem Pombos (2008) e O tratador de canários (2010).

 

Gilberto Nable: Top 3
Comments
Read about music throughout history