Tiziano Ferro - Primavera non è + (Portuguese translation)

Italian

Primavera non è +

Mi scuso
Disilluso
Ancora accuso il colpo e uso
Ironia di circostanza
Mi dispiace ti ho deluso e basta
Ora per me è festa grande
Mi prendo sorridente
Le vittorie
Però intanto lascio te in mutande...
 
'Fa niente'... Dici sorridente
'Fa niente'... La tua bocca mente
Fa niente, fa niente...
'Fa niente'... Pelle da serpente
'Fa niente... Conta poco e niente...
 
Le storie sono come le finestre a primavera
Si apron facilmente e sempre troppo volentieri
Ascoltando il profumo di un'estate che si spera
Arriverà, ma non arriva, e pensi sempre a ieri
E l'attenzione cade solo sulle cose belle
I prati illuminati, i fiori gialli e bianchi
Ma poi cade la neve e primavera non è più
Ma poi cade la neve e primavera non è più
 
Mi accuso
Del sopruso
Non abuso
Della tua calma
Sono stato brusco e non ottuso
C'è gran differenza
È stata una delle tante
Storie durate niente
Pazienza, andiamo avanti
Mi sento un verme...
 
'Fa niente'... Dici sorridente
'Fa niente'... La tua bocca mente
Fa niente, fa niente...
'Fa niente'... Pelle da serpente
'Fa niente... Conta poco e niente...
 
Le storie sono come le finestre a primavera
Si apron facilmente e sempre troppo volentieri
Ascoltando il profumo di un'estate che si spera
Arriverà, ma non arriva, e pensi sempre a ieri
E l'attenzione cade solo sulle cose belle
I prati illuminati, i fiori gialli e bianchi
Ma poi cade la neve e primavera non è più
Ma poi cade la neve e primavera non è più
 
Le braccia strette forte al petto in segno di chiusura
Quell'espressione, il broncio tipico
Che non hai perso mai
Davanti a un cappuccino
Assaggi la sua schiuma
E vagamente erotico con gli occhi assaggio te
E riassaporo gusti indiscutibili che hai perso
Dolci, agri, ingenui, erano i miei morsi
E quanti errori accumulati senza mai capire
Che per gustarsi meglio ci si deve assaporare.
 
Piano
Lentamente
Con la testa
Lievemente
Cominciare
Dall'esterno
Per lasciarsi
Alla fine
 
Le storie sono come le finestre a primavera
Si apron facilmente e sempre troppo volentieri
Ascoltando il profumo di un'estate che si spera
Arriverà, ma non arriva, e pensi sempre a ieri
E l'attenzione cade solo sulle cose belle
I prati illuminati, i fiori gialli e bianchi
Ma poi cade la neve e primavera non è più
Ma poi cade la neve e primavera non è più
 
Le storie sono come le finestre a primavera
Si apron facilmente e sempre troppo volentieri
Ascoltando il profumo di un'estate che si spera
Arriverà, ma non arriva, e pensi sempre a ieri
E l'attenzione cade solo sulle cose belle
I prati illuminati, i fiori gialli e bianchi
Ma poi cade la neve e primavera non è più
Ma poi cade la neve e primavera non è più
 
Submitted by bobnamedbob9 on Fri, 01/01/2010 - 00:00
Last edited by Alma Barroca on Wed, 14/02/2018 - 21:58
Align paragraphs
Portuguese translation

Não É Mais Primavera

Me desculpo
Desiludido
Ainda sofro o golpe e uso
Ironias circunstanciais
Me desculpe se eu te iludi e chega
Agora para mim é hora de celebrar
Sorrindo, eu ganho
As vitórias
Mas no meio tempo te deixo sem nada
 
'Não importa'... Você diz, sorrindo
'Não importa'... A sua boca mente
Não importa, não importa...
'Não importa'... Pele de serpente
'Não importa'... Não importa tanto assim...
 
As histórias são como as janelas durante a primavera
Lentamente se abrem, sempre com prazer
Ouvindo o perfume de um verão que se espera
Chegará, mas não chega, e você sempre pensa no passado
E a atenção só recai sobre coisas bonitas
Os prados iluminados, as flores amarelas e brancas
Mas então a neve cai e não é mais primavera
Mas então a neve cai e não é mais primavera
 
Me acuso
Da injustiça
Não abuso
Da sua calma
Fui brusco e não bronco
Há uma grande diferença
Foi uma das tantas
Histórias que não duraram nada
Paciência, sigamos em frente
Me sinto um verme...
 
'Não importa'... Você diz, sorrindo
'Não importa'... A sua boca mente
Não importa, não importa...
'Não importa'... Pele de serpente
'Não importa'... Não importa tanto assim...
 
As histórias são como as janelas durante a primavera
Lentamente se abrem, sempre com prazer
Ouvindo o perfume de um verão que se espera
Chegará, mas não chega, e você sempre pensa no passado
E a atenção só recai sobre coisas bonitas
Os prados iluminados, as flores amarelas e brancas
Mas então a neve cai e não é mais primavera
Mas então a neve cai e não é mais primavera
 
Os braços ao redor do peito, em sinal de fechamento
Aquela expressão, o típico mau-humor
Que você nunca perdeu
Na frente de um cappuccino
Prove sua espuma
E vagamente erótico, provo você com meus olhos
E sinto novamente gostos indiscutíveis que você perdeu
Doces, amargas, ingênuas eram as minhas mordidas
E quantos erros acumulados sem nunca entender
Que para desfrutar melhor, deve-se saborear
 
Suavemente
Lentamente
Com a cabeça
Levemente
Começar
Do lado de fora
Para se soltar
No fim
 
As histórias são como as janelas durante a primavera
Lentamente se abrem, sempre com prazer
Ouvindo o perfume de um verão que se espera
Chegará, mas não chega, e você sempre pensa no passado
E a atenção só recai sobre coisas bonitas
Os prados iluminados, as flores amarelas e brancas
Mas então a neve cai e não é mais primavera
Mas então a neve cai e não é mais primavera
 
As histórias são como as janelas durante a primavera
Lentamente se abrem, sempre com prazer
Ouvindo o perfume de um verão que se espera
Chegará, mas não chega, e você sempre pensa no passado
E a atenção só recai sobre coisas bonitas
Os prados iluminados, as flores amarelas e brancas
Mas então a neve cai e não é mais primavera
Mas então a neve cai e não é mais primavera
 
Translation done by Alma Barroca. In case you want to reprint it, please ask for permission first and always cite my name as its author. /
Tradução feita por Alma Barroca. Caso você queira reutilizá-la, por favor peça por permissão antes e sempre cite meu nome como o do autor.
Submitted by Alma Barroca on Wed, 14/02/2018 - 22:14
More translations of "Primavera non è +"
English Guest
5
PortugueseAlma Barroca
See also
Comments