Waters of March (Portuguese translation)

Advertisements
English

Waters of March

A stick, a stone
It's the end of the road
It's the rest of a stump
It's a little alone
 
It's a sliver of glass
It is life, it's the sun
It is night, it is death
It's a trap, it's a gun
 
The oak when it blooms
A fox in the brush
A knot in the wood
The song of a thrush
 
The wood of the wind
A cliff, a fall
It's a scratch, it's a lump
It is nothing at all
 
It's the wind blowing free
It's the end of the slope
It's a beam, it's a void
It's a hunch, it's a hope
 
And the river bank talks
Of the waters of March
It's the end of the strain
It's the joy in your heart
 
The foot, the ground
The flesh and the bone
The beat of the road
A slingshot's stone
 
A fish, a flash
A silvery glow
A fight, a bet
The range of a bow
 
The bed of the well
The end of the line
The dismay in the face
It's a loss, it's a find
 
A spear, a spike
A point, a nail
A drip, a drop
The end of the tale
 
A truckload of bricks
In the soft morning light
The shot of a gun
In the dead of the night
 
A mile, a must
A thrust, a bump
It's a girl, it's a rhyme
It's a cold, it's the mumps
 
The plan of the house
The body in bed
And the car that got stuck
It's the mud, it's the mud
 
Afloat, adrift
A flight, a wing
A hawk, a quail
The promise of spring
 
And the riverbank talks
Of the waters of March
It's the promise of life
It's the joy in your heart
 
A stick, a stone
It's the end of the road
It's the rest of a stump
It's a little alone
 
A snake, a stick
It is John, it is Joe
It's a thorn in your hand
And a cut in your toe
 
A point, a grain
A bee, a bite
A blink, a buzzard
A sudden stroke of night
 
A pin, a needle
A sting, a pain
A snail, a riddle
A wasp, a stain
 
A pass in the mountains
A horse and a mule
In the distance the shelves
Rode three shadows of blue
 
And the riverbank talks
Of the waters of March
It's the promise of life
In your heart, in your heart
 
A stick, a stone
The end of the road
The rest of a stump
It's a lonesome road
 
A sliver of glass
A life, the sun
A knife, a death
The end of the run
 
And the riverbank talks
Of the waters of March
It's the end of all strain
It's the joy in your heart
 
And the riverbanks talk
Of the waters of March
It's the promise of spring
And the joy in your heart
 
Submitted by Alma BarrocaAlma Barroca on Wed, 06/03/2019 - 23:09
Align paragraphs
Portuguese translation

Águas de Março

Um pau, uma pedra
É o fim do caminho
É o resto de um toco
É um pouco sozinho
 
É um copo de vidro
É a vida, é o sol
É a noite, é a morte
É uma armadilha, é uma arma
 
O carvalho ao florescer
Uma raposa no arbusto
Um nó na madeira
A canção de um sabiá
 
A madeira do vento
Um penhasco, uma queda
É um arranhão, é um calombo
Não é nada de importante
 
É o vento soprando livremente
É o fim da subida
É um feixe, é um vazio
É um palpite, é uma esperança
 
E as margens do rio conversam
Sobre as águas de março
É o fim da tensão
É a alegria em seu coração
 
O pé, o chão
A carne e o osso
A batida da estrada
A pedra num estilingue
 
Um peixe, um clarão
Um brilho prateado
Uma luta, uma aposta
O alcance de um arco
 
A cama dos que estão bem
É o fim da linha
O espanto no rosto
É uma perca, é um encontro
 
Um arpão, uma estaca
Um ponto, um prego
Um pingo, uma gota
O fim da história
 
Um caminhão cheio de tijolos
Na suave luz da manhã
O disparo de uma arma
Na calma da noite
 
Uma milha, um dever
Um impulso, uma lombada
É uma menina, é uma rima
É um frio, é a caxumba
 
É a planta da casa
O corpo na cama
E o carro que parou
É a lama, é a lama
 
Flutuando, sem rumo
Um voo, uma asa
Uma águia, uma codorna
A promessa da primavera
 
E as margens do rio conversam
Sobre as águas de março
É a promessa de vida
É a alegria em seu coração
 
Um pau, uma pedra
É o fim do caminho
É o resto de um toco
É um pouco sozinho
 
Uma cobra, um pau
É João, é José
É um espinho na sua mão
E um corte em seu dedão
 
Um ponto, um grão
Uma abelha, uma mordida
Uma piscada, um abutre
Um repentino ataque da noite
 
Um alfinete, uma agulha
Um ferrão, uma dor
Uma lesma, uma charada
Uma vespa, uma mancha
 
Um passo nas montanhas
Um cavalo e uma mula
Ao longe, as colinas
Têm três tons de azul
 
E as margens do rio conversam
Sobre as águas de março
É a promessa de vida
Em seu coração, em seu coração
 
Um pau, uma pedra
É o fim do caminho
É o resto de um toco
É uma estrada solitária
 
Uma farpa de vidro
Uma vida, o sol
Uma faca, a morte
O fim do caminho
 
E as margens do rio conversam
Sobre as águas de março
É o fim de toda tensão
É a alegria em seu coração
 
E as margens do rio conversam
Sobre as águas de março
É a promessa da primavera
E a alegria em seu coração
 
Translation done by Alma Barroca. In case you want to reprint it, please ask for permission first and always cite my name as its author. /
Tradução feita por Alma Barroca. Caso você queira reutilizá-la, por favor peça por permissão antes e sempre cite meu nome como o do autor.
Submitted by Alma BarrocaAlma Barroca on Wed, 06/03/2019 - 23:09
See also
Comments