Eugénio de Andrade - À Beira de Água (traducción al Italiano)

Portugués

À Beira de Água

Estive sempre sentado nesta pedra
escutando, por assim dizer, o silêncio.
Ou no lago cair um fiozinho de água.
O lago é o tanque daquela idade
em que não tinha o coração
magoado. (Porque o amor, perdoa dizê-lo,
dói tanto! Todo o amor. Até o nosso,
tão feito de privação.) Estou onde
sempre estive: à beira de ser água.
Envelhecendo no rumor da bica
por onde corre apenas o silêncio.
 
Publicado por Manuela Colombo el Mié, 14/02/2018 - 20:45
Align paragraphs
traducción al Italiano

In riva all’acqua

Rimanevo sempre seduto su questa pietra
ascoltando, per così dire, il silenzio.
Oppure cader nel lago un rivoletto d’acqua.
Il lago è il serbatoio di quell’età
in cui non avevo il cuore
ferito. (Perché l’amore, scusa se lo dico,
fa tanto male! Tutto l’amore. Persino il nostro,
così pieno di carenze.) Sto dove
sempre restavo: prossimo ad esser acqua.
Invecchiando al rumore della fonte
in cui scorre appena il silenzio.
 
Publicado por Manuela Colombo el Mié, 14/02/2018 - 20:46
Comentarios del autor:

Traduzione fatta da Manuela Colombo. Chi volesse riutilizzarla, è pregato di chiederne prima l’autorizzazione e di citare sempre il mio nome come autore.
Tradução feita por Manuela Colombo. Caso você queira reutilizá-la, por favor peça por permissão antes e sempre cite meu nome como o do autor.

Más traducciones de "À Beira de Água"
Eugénio de Andrade: Top 3
See also
Comentarios