Pedro Abrunhosa - Deixas em Mim Tanto de Ti

Portugués

Deixas em Mim Tanto de Ti

A noite não tem braços
Que te impeçam de partir,
Nas sombras do meu quarto
Há mil sonhos por cumprir.
 
Não sei quanto tempo fomos,
Nem sei se te trago em mim,
Sei do vento onde te invento, assim.
Não sei se é luz da manhã,
Nem sei o que resta em nós,
Sei das ruas que corremos sós,
Porque tu,
 
Deixas em mim
Tanto de ti,
Matam-me os dias,
As mãos vazias de ti.
 
A estrada ainda é longa,
Cem quilómetros de chão,
Quando a espera não tem fim,
Há distâncias sem perdão.
 
Não sei quanto tempo fomos,
Nem sei se te trago em mim,
Sei do vento onde te invento, assim.
Não sei se é luz da manhã,
Nem sei o que resta em nós,
Sei das ruas que corremos sós,
Porque tu,
 
Deixas em mim
Tanto de ti,
Matam-me os dias,
As mãos vazias de ti.
 
Navegas escondida,
Perdes nas mãos o meu corpo,
Beijas-me um sopro de vida,
Como um barco abraça o porto.
 
Porque tu,
Deixas em mim
Tanto de ti,
Matam-me os dias,
As mãos vazias de ti.
 
Publicado por Cristina Resende el Mié, 07/03/2018 - 15:17
Editado por última vez por Joutsenpoika el Jue, 08/03/2018 - 02:50
¡Gracias!

 

Las traducciónes de "Deixas em Mim Tanto ..."
Pedro Abrunhosa: Top 3
Por favor, ayuda a traducir "Deixas em Mim Tanto ..."
Comentarios
Ww Ww    Mié, 07/03/2018 - 20:24

No they weren't. Now they are and with a video as well.