Milton Nascimento - Lágrimas do Sul

Advertisements
portugais

Lágrimas do Sul

Reviver tudo o que sofreu
Porto de desesperança e lágrima
Dor de solidão
Reza pra teus orixás
Guarda o toque do tambor
Pra saudar tua beleza
Na volta da razão
Pele negra, quente e meiga
Teu corpo e o suor
Para a dança da alegria
E mil asas pra voar
Que haverão de vir um dia
E que chegue já, não demore, não
Hora de humanidade, de acordar
Continente e mais
A canção segue a pedir por ti
 
África, berço de meus pais
Ouço a voz de seu lamento
De multidão
Grade e escravidão
A vergonha dia a dia
E o vento do teu sul
É semente de outra história
Que já se repetiu
A aurora que esperamos
E o homem não sentiu
Que o fim dessa maldade
É o gás que gera o caos
É a marca da loucura
África, em nome de Deus
Cala a boca desse mundo
E caminha, até nunca mais
A canção segue a torcer por nós
 
África, tudo o que sofreu
Porto de desesperança e lágrima
Dor de solidão
Reza pra teus orixás
Guarda o toque do tambor
Pra saudar tua beleza
Na volta da razão
Pele negra, quente e meiga
Teu corpo e o suor
Para a dança da alegria
E mil asas pra voar
Que haverão de vir um dia
E que chegue já, não demore, não
Hora de humanidade, de acordar
Continente e mais
A canção segue a pedir por nós
 
Publié par Invité·e le Lun, 23/11/2009 - 14:50
Modifié pour la dernière fois par Alma Barroca le Ven, 01/12/2017 - 22:47
Commentaires:

Studio version / Versão em estúdio:

Merci !

 

Advertisements
Vidéo
Milton Nascimento: Top 3
Commentaires
Alma Barroca    Ven, 01/12/2017 - 22:48

Adicionei, finalmente, a letra da música, assim como o álbum onde ela está e seu vídeo.