Who is it (traduction en portugais)

traduction en portugaisportugais
A A

Quem é esse

Eu dei a ela dinheiro,
Eu dei a ela tempo,
Eu dei a ela tudo,
Dentro do que um coração poderia encontrar.
Eu dei a ela paixão,
Minha própria alma,
Eu dei a ela promessas,
E segredos tão desconhecidos.
 
E ela me prometeu para sempre,
E um dia em que viveríamos como um,
Nós fizemos nossos votos,
Nós viveríamos uma vida nova.
E ela me prometeu em segredo,
Que ela me amaria o tempo todo,
É uma promessa tão falsa,
Diga-me o que irei fazer?
 
E não parece importar,
E não parece certo,
Porque a vontade trouxe,
Nenhuma fortuna,
Ainda choro sozinho a noite.
Não julgue minha compostura,
Porque estou mentindo para mim mesmo,
E a razão pela qual ela me deixou.
Ela encontrou em outra pessoa?
 
(Quem é esse?)
É um amigo meu.
(Quem é esse?)
É meu irmão!
(Quem é esse?)
Alguém machucou minha alma, agora.
(Quem é esse?)
Eu não aguento mais essas coisas.
 
Eu sou o maldito,
Eu sou o morto,
Eu sou a agonia por dentro,
A mente agonizante.
Isso é injustiça,
Ai de ti,
Eu rezo para que este castigo,
Tenha misericórdia de mim.
 
E ela me prometeu para sempre,
E um dia em que viveríamos como um,
Nós fizemos nossos votos,
Nós viveríamos um amor tão verdadeiro.
Parece que ela me deixou,
Por tais razões inexplicáveis,
Eu preciso encontrar a verdade,
Mas veja o que vou fazer!
 
E não parece importar,
E não parece certo,
Porque a vontade trouxe,
Nenhuma fortuna,
Ainda choro sozinho a noite.
Não julgue minha compostura,
Porque estou incomodado todos os dias,
E ela não deixou um bilhete,
Ela apenas se levantou e fugiu.
 
(Quem é esse?)
É um amigo meu.
(Quem é esse?)
É meu irmão!
(Quem é esse?)
Alguém machucou minha alma, agora.
(Quem é esse?)
Eu não aguento isso porque estou sozinho.
 
(Quem é esse?)
É um amigo meu.
(Quem é esse?)
Para mim, estou incomodado!
(Quem é esse?)
Alguém machucou minha alma, agora.
(Quem é esse?)
Eu não aguento isso porque estou sozinho.
 
E não parece importar,
E não parece certo,
Porque a vontade trouxe,
Nenhuma fortuna,
Ainda choro sozinho a noite.
Não julgue minha compostura,
Porque estou mentindo para mim mesmo,
E a razão pela qual ela me deixou.
Ela encontrou em outra pessoa?
 
E não parece importar,
E não parece certo,
Porque a vontade trouxe,
Nenhuma fortuna,
Ainda choro sozinho a noite.
Não julgue minha compostura,
Porque estou incomodado todos os dias,
E ela não deixou um bilhete,
Ela apenas se levantou e fugiu.
 
E não parece importar,
E não parece certo,
Porque a vontade trouxe,
Nenhuma fortuna,
Ainda choro sozinho a noite.
Não julgue minha compostura,
Porque estou mentindo para mim mesmo,
E a razão pela qual ela me deixou.
Ela encontrou em outra pessoa?
 
E não parece importar,
E não parece certo,
Porque a vontade trouxe,
Nenhuma fortuna,
Ainda choro sozinho a noite.
Não julgue minha compostura,
Porque estou incomodado todos os dias,
E ela não deixou um bilhete,
Ela apenas se levantou e fugiu.
 
E não parece importar,
E não parece certo,
Porque a vontade trouxe,
Nenhuma fortuna,
Ainda choro sozinho a noite.
Não julgue minha compostura,
Porque estou incomodado todos os dias,
E ela não deixou um bilhete,
Ela apenas se levantou e fugiu.
 
E não parece importar,
E não parece certo,
Porque a vontade trouxe,
Nenhuma fortuna,
Ainda choro sozinho a noite.
Não julgue minha compostura,
Porque estou mentindo para mim mesmo,
E a razão pela qual ela me deixou.
Ela encontrou em outra pessoa?
 
Merci !
Publié par Kelvin Douglas Quinto DinizKelvin Douglas Quinto Diniz Jeu, 21/10/2021 - 11:45
anglais
anglais
anglais

Who is it

Commentaires
Read about music throughout history