Là où naissent les couleurs nouvelles (Portugál translation)

Advertisements
Portugál translation

Onde surgem as cores novas

Vivi sempre aqui, contudo.
Que nem um forasteiro perdido
Neste mundo, solitário,
No desapego perpétuo,
Ouço dentro de mim o clamor de outro mundo
Que ecoa amargamente.
 
Olhar fixo ao céu,
Carregando o fardo do meu corpo,
Eu noto a minha casa
Perdida nas nuvens
Há gravidade demais aqui de braços teimosos
Resguardando os espíritos viajantes
Prestes a fugir.
 
Daqui de baixo noto a minha morada,
Seus eternos pastos
Perdidos nas nuvens
Onde nascem novas cores,
Onde ficam o meu coração e alma.
 
Kűldve: fabriciosoares Hétfő, 21/01/2019 - 03:29
Francia

Là où naissent les couleurs nouvelles

Hozzászólások