Mísia - Fogo preso

  • Előadó: Mísia ( Susana Maria Alfonso de Aguiar)
  • Album: Drama Box (2005)
  • Fordítások: Angol
Reklám
Portugál
A A

Fogo preso

Quando se ateia em nós um fogo preso,
O corpo a corpo em que ele vai girando
Faz o meu corpo arder no teu aceso
E nos calcina
E, assim, nos vai matando
Essa luz repentina
Até perder alento.
E, então, é quando
A sombra se ilumina
E é tudo esquecimento,
Tão violento e brando.
 
Sacode a luz o nosso ser surpreso
E, devastados, nós vamos a seu mando;
Nessa prisão o mundo perde o peso
E em fogo preso à noite as chamas vão pairando...
E vão-se libertando.
Fogo e contemplamento
A revoar num bando
De beijos tão sem tento,
Que não sabemos quando
São fogo, ou água, ou vento...
 
A revoar num bando
De beijos tão sem tento,
Que perdem o comando
Do próprio esquecimento...
 
Kűldve: MetodiusMetodius Péntek, 29/06/2018 - 21:11
Last edited by Ww WwWw Ww on Péntek, 04/01/2019 - 03:57
Köszönetthanked 2 times

 

Reklám
Videó
Translations of "Fogo preso"
Mísia: Top 3
Collections with "Fogo preso"
Hozzászólások