Reclame

Não há vagas (Italiaans vertaling)

Portugees
Portugees
A A

Não há vagas

O preço do feijão
não cabe no poema. O preço
do arroz
não cabe no poema.
Não cabem no poema o gás
a luz o telefone
a sonegação
do leite
da carne
do açúcar
do pão
 
O funcionário público
não cabe no poema
com seu salário de fome
sua vida fechada
em arquivos.
Como não cabe no poema
o operário
que esmerila seu dia de aço
e carvão
nas oficinas escuras
 
- porque o poema, senhores,
está fechado:
“não há vagas”
 
Só cabe no poema
o homem sem estômago
a mulher de nuvens
a fruta sem preço
 
O poema, senhores,
não fede
nem cheira
 
Toegevoegd door Manuela ColomboManuela Colombo op Zon, 21/05/2017 - 19:43
Laatst bewerkt door Manuela ColomboManuela Colombo op Vrij, 14/02/2020 - 17:34
Italiaans vertalingItaliaans
Align paragraphs

Non c’è posto

Il prezzo dei fagioli
non riguarda la poesia. Il prezzo
del riso
non riguarda la poesia.
Non riguardano la poesia il gas
la luce il telefono
la frode sul prezzo
del latte
della carne
dello zucchero
del pane.
 
L’impiegato statale
non c’entra con la poesia
col suo stipendio da fame
la sua vita chiusa
in archivi.
Come non c’entra con la poesia
l’operaio
che smeriglia la sua giornata d’acciaio
e carbone
nelle buie officine.
 
- perché la poesia, signori miei,
è chiusa:
“non c’è posto”
 
Entrano in poesia soltanto
l’uomo senza stomaco
la donna di nuvole
la frutta senza prezzo
 
La poesia, signori miei,
non puzza
né ha odore
 
Bedankt!
thanked 4 times
Toegevoegd door Manuela ColomboManuela Colombo op Zon, 21/05/2017 - 19:44
Laatst bewerkt door Manuela ColomboManuela Colombo op Woe, 14/06/2017 - 20:35
Comments van auteur:

Traduzione fatta da Manuela Colombo. Chi volesse riutilizzarla, è pregato di chiederne prima l’autorizzazione e di citare sempre il mio nome come autore.
Tradução feita por Manuela Colombo. Caso você queira reutilizá-la, por favor peça por permissão antes e sempre cite meu nome como o do autor.

Vertalingen van "Não há vagas"
Italiaans Manuela Colombo
Reacties
Read about music throughout history