Gli uomini (перевод на Португальский)

Advertisements
Итальянский

Gli uomini

Gli uomini quelli forti
E dalla pelle dura
Scelti dalla fortuna
Poca fatica, nessuna duna...
 
Gli uomini, quelli grandi
Dai muscoli ai pensieri
Quelli più risoluti, con pochi sbagli
E mai caduti...
 
Gli uomini che non si voltano mai indietro
Quelli misurati con la vita scritta in un metro
Gli uomini
Così bene convinti
Che o non crescono mai oppure sono finti...
 
No, non sono quelli i vincitori
Spesso son proprio loro i traditori
E tu, che sai d'aver perduto
Non ti buttare mai
Non rotolare mai...
 
Gli uomini, quelli veri
Che guardano più avanti
Non ce ne sono tanti
È uno dei motivi per farne eroi e santi.
 
Gli uomini che non si spendono in un gioco,
Saldi come montagne
Non piangono e non ridono per poco,
Fermi da non avere amato che o dentro sono feroci
Oppure t'hanno imbrogliato...
 
No, non sono quelli i vincitori
Spesso son proprio loro i traditori
E tu, ammesso che hai perduto
Non ti fermare mai
Non ti sprecare mai...
 
Добавлено Alma Barroca в чт, 19/07/2018 - 22:46
Комментарий:

Festival di Sanremo 1991 / Maria Giuliana Nava.

Выровнить абзацы
перевод на Португальский

Os Homens

Os homens, aqueles fortes
E de pele dura
Escolhidos por acaso
Pouco cansados, nenhuma duna lá fora...
 
Os homens, aqueles grandes
Dos músculos aos pensamentos
Os mais decididos, que erram pouco
E que nunca caem...
 
Os homens que nunca dão as costas
Aqueles cuidadosos, com a vida escrita num metrô
Os homens
Tão convencidos demais
Que ou não crescem nunca ou são fingidos...
 
Não, não são eles os vencedores
Costumam ser eles os traidores
E você, que reconhece sua derrota
Nunca salte
Nunca pule...
 
Os homens, aqueles reais
Que olham mais além
Não há tantos deles
É um dos motivos para fazer deles heróis e santos
 
Os homens que não se perdem em um jogo
Firmes como montanhas
Não choram nem riem por pouco
Parados por não terem amado, já que são ferozes por dentro
Ou te fizeram de tola...
 
Não, não são eles os vencedores
Costumam ser eles os traidores
E você, pensando que perdeu
Nunca salte
Nunca pule...
 
Translation done by Alma Barroca. In case you want to reprint it, please ask for permission first and always cite my name as its author. /
Tradução feita por Alma Barroca. Caso você queira reutilizá-la, por favor peça por permissão antes e sempre cite meu nome como o do autor.
Добавлено Alma Barroca в чт, 19/07/2018 - 22:58
В последний раз исправлено Alma Barroca в вс, 22/07/2018 - 21:33
Еще переводы "Gli uomini"
ПортугальскийAlma Barroca
Смотрите также
Комментарии
Hampsicora    сб, 21/07/2018 - 17:30

Thanks Juan, it’s a nice song and a good translation.
The expression “E tu, che sai d'aver perduto” seems to me correctly translated to Portuguese, but in the last verse it’s a little different: “E tu, ammesso che hai perduto”.
I guess you could say something like this: E você, mesmo amitindo que você perdeu

Alma Barroca    вс, 22/07/2018 - 00:57

Ciao, Marco!

Thanks for your feedback. Well, 'admitindo que você perdeu' is correct, but that's not what a Portuguese speaker would say. We more likely would say 'reconhecendo que perdeu' or 'reconhecendo sua derrota'. We often use the verb 'admitir' when guilt or blame is involved (e.g.: 'Ele admitiu sua culpa no crime' > He admitted his guilt in the crime).

Hampsicora    вс, 22/07/2018 - 07:10

Buongiorno Juan,
I understand what you mean, actually also in Italian “ammettere” is often used with reference to a guilt, but can have other meanings.
In this case what the song means is that it’s not certain whether you have lost or not, your defeat can be more seeming than real, but even assuming you’ve lost, don’t stop, don’t waste yourself, never accept your supposed defeat.
A common Italian expression is “ammesso e non concesso che…”: assuming but not taking for granted that…

Alma Barroca    вс, 22/07/2018 - 21:32

Buona sera, Marco!

Oh, now I got it. That way, the verb wouldn't be 'admitindo', but another one - which makes more sense. I'll change my translation now.

Saluti!